Ficha técnica

Taking inspiration from stacked volumes resembling boxes, the architecture design of this house resulted from the study of how carefully placed volumes can be utilised not only to fulfil the planning requirements of the brief, but also create many sheltered semi-open spaces which add a lovely charm to this home in downtown singapore. the casting of shadows on the white walls of the building add character and spatial depth to the facade, resulting in a minimalistic yet bold building form.

Featuring a predominantly white palette, wood is one of the thematic constants that is established right at the entry and weaves its way all the way throughout the rest of the house. Starting right at the porch, the wood element begins with the solid wood main door, extending all the way to the ceiling of the porch and easing surreptitiously to the side in the form of a slatted chengal wood screen that covers the full-length glass windows. As handsome as it is functional, this screen that is applied to quite a number of glass doors and windows provides privacy for the occupants without sacrificing light and views. Thinking out of the box, some of the windows and doors with no screens are instead framed by a steel canopy box with the same Chengal timber cladding – shading the rooms from the glaring sun. Fabricated from the same type of wood as the screens, this option flows much better with the theme of the house and is definitely more aesthetically pleasing compared to traditional awnings. Less truly is more. This is clearly seen in the clean and simple layout which maximises the light that infuses the entire house.

As the brief’s major requirement was multi-generational living, the planning was focused towards providing quality spaces for all parties comprising of the parents, and their children’s young families. This was done by seperating the private living zones to create ample privacy, while creating shared communal spaces where the families could interact naturally on a daily basis. dry landscaped gardens and ponds were employed to soften the edges of the ‘boxes’, by introducing greenery and water into the house.

Nature is everywhere in this house as gardens and terraces are peppered throughout the house on every level; from a small patch of green at the entrance on the ground floor and the tree on the first floor balcony right up to the garden on the roof, these pockets of lush greenery intertwine with the living spaces.

By Ming Architects

Tradução:

Inspirando-se em volumes empilhados que se assemelham a caixas, o design da arquitetura desta casa resultou do estudo de como volumes cuidadosamente colocados podem ser utilizados não apenas para atender aos requisitos de planejamento do briefing, mas também para criar muitos espaços semi-abertos protegidos que adicionam um agradável charme a esta casa no centro de Cingapura. A projeção de sombras nas paredes brancas do edifício acrescenta caráter e profundidade espacial à fachada, resultando em uma forma de construção minimalista e ousada.

Apresentando uma paleta predominantemente branca, a madeira é uma das constantes temáticas estabelecidas logo à entrada e que se estendem por todo o resto da casa. Começando logo na varanda, o elemento madeira começa com a porta principal de madeira maciça, estendendo-se até o teto da varanda e deslizando furtivamente para o lado na forma de uma tela de madeira de Chengal que cobre as janelas de vidro. Por mais bonito que seja também é funcional, essa tela aplicada a várias portas e janelas de vidro oferece privacidade aos ocupantes sem sacrificar a luz e as vistas. Pensando fora da caixa, algumas das janelas e portas sem telas são emolduradas por uma caixa de aço com o mesmo revestimento de madeira de Chengal, protegendo os cômodos do sol. Fabricada com o mesmo tipo de madeira que as telas, esta opção flui muito melhor com o tema da casa e é definitivamente esteticamente mais agradável em comparação com os toldos tradicionais. Menos é mais. Isso é claramente visto no layout limpo e simples, que maximiza a luz que infunde toda a casa.

Como o principal requisito do briefing era a vida de várias gerações, o planejamento foi focado na distribuição de espaços de qualidade para todas as partes, incluindo os pais e as famílias jovens de seus filhos. Isso foi feito separando por setores com intuito de gerar ampla privacidade, criando espaços comuns compartilhados onde as famílias podiam interagir naturalmente diariamente. Jardins paisagísticos secos e lagoas foram empregados para suavizar as bordas das ‘caixas’, introduzindo vegetação e água na casa.

A natureza está em toda parte nesta casa, pois jardins e terraços são espalhados por toda a casa em todos os níveis; de um pequeno pedaço de verde na entrada do térreo e da árvore na varanda do primeiro andar até o jardim no telhado, esses bolsões de vegetação exuberante se entrelaçam com os espaços de convivência.

Tradução do texto do autor.

Última atualização em 1 de julho de 2020

Ming Architects

Autor do projeto

ming architects is a design-focused architectural firm in Singapore known for creating well-crafted contemporary homes suited for modern living. The practice was established by Tan Cher Ming, who graduated from...

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *