Pesquisar...
Digite o que procura...
Casa de fim de semana em São Paulo
São Paulo, SP, Brasil
Autor
: Angelo Bucci
Equipe
: Nilton Suenaga, Tatiana Ozzetti, Ciro Miguel, Eric Ennser, João Paulo Meirelles de Faria, Juliana Braga, Fernanda Cavallaro, Victor Próspero
Ano do Projeto
: 2010
Área do Projeto
: 183,00 m²
Área do Terreno
: 269,00 m²
Hidráulico
: JPD Projetos de Instalações Elétricas e Hidráulicas
Elétrico
: JPD Projetos de Instalações Elétricas e Hidráulicas
Localização do Projeto

Localizada em São Paulo entre a Faria Lima e a Marginal Pinheiros, a Casa de fim de semana em São Paulo projeta pelo escritório SPBR, expressa uma arquitetura brutalista que é suavizada pelo intenso paisagismo e espelhos d’água presente na casa.

Pelo arquiteto: São Paulo, metrópole de 20 milhões de habitantes, situa-se a cerca de uma hora do litoral. Seus habitantes passam horas em congestionamentos intensos durante a semana e, nos finais de semana, especialmente no verão, milhares de pessoas vão às praias causando congestionamento também nas estradas.

Trata-se de um local bastante central, entre uma avenida arterial, Avenida Brigadeiro Faria Lima, e um eixo de infraestrutura metropolitana [via expressa e ferrovia] construída nas margens do Rio Pinheiros. Além disso, o terreno se situa exatamente sob a zona cônica do aeroporto, ou seja, todos os voos provenientes do Rio de Janeiro constantemente sobrevoam a área.

A fim de evitar ficarem presos ao volante durante os finais de semana, nossos clientes desenvolveram este inesperado, porém lógico, programa: uma casa de fim de semana na região central de São Paulo.

Uma piscina, um solário e um jardim são os principais elementos deste projeto. O resto do programa é complementar: um quarto, um pequeno apartamento para o caseiro e um espaço para cozinhar e receber os amigos.

A altura máxima permitida pela legislação nessa região da cidade é de 6 m. Sendo assim, o nível a 6 m de altura foi considerado o novo “nível térreo”, pois aqui sempre receberá luz do sol e, portanto, será o espaço mais atraente para estar.

A piscina e o solário foram dispostos como volumes paralelos, e dois pilares foram locados no vão de 1 m entre esses volumes. Estruturalmente, a piscina funciona como contrapeso do solário. O vão de 12 m entre os dois apoios principais se depara de um lado com vigas que suportam a piscina e, de outro, com vigas que suportam o solário, que também penduram o piso inferior.

O nível do solo fica livre de qualquer construção, a fim de alcançar o máximo de área ajardinada possível. Como resultado, há três camadas diferentes e três atmosferas diferentes: o nível do solo [jardim], o nível do apartamento e a cobertura [piscina].

Este edifício e o seu programa se diferem do foco dos projetos arquitetônicos tradicionais de duas formas: a metrópole se torna um lugar possível para estar e desfrutar dos fins de semana, e os elementos geralmente considerados secundários em uma casa tornam-se os principais.


Galeria de Imagens

Plantas e Projeto

subscribe decostore

Receba o conteúdo decostore, é gratis!

Inspirações para você e sua casa!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique me
Posts Relacionados