Pesquisar...
Digite o que procura...
Casa Marquise
São Paulo, Brasil
Autor
: Fernando Forte, Lourenço Gimenes, Rodrigo Marcondes Ferraz
Ano do Projeto
: 2013
Área do Projeto
: 473,00 m²
Localização do Projeto

por FGMF

Localizada em São Paulo a Casa Marquise do Escritório FGMF possui 473m² de área construída com estilo de arquitetura contemporânea. O terreno de 812m² possui uma inclinação com cerca de 30%, o que levou ao escritório responsável a separar o programa em níveis.

A necessidade dos proprietários era a organização do programa do projeto e não grandes dimensões. A maior necessidade era criar espaços que promovessem a união dos familiares: um local para reunião dos filhos e netos, ponto oficial de eventos de uma família que está aumentando e naturalmente se dividindo com o passar do tempo, em novas famílias menores.

Com o ponto de partida definido os arquitetos focaram na integração entre os espaços, privacidade em relação à rua e vizinhos, espaços flexíveis e envidraçados para necessidades diversas em eventos, lazer como centro do espaço, e jardim com protagonista.

O terreno, com inclinação em cerca de 30% tornou o projeto um desafio ainda maior, pois  levava a separar o programa social e lazer em níveis diferentes, o que iria na contramão da integração desejada para o projeto da casa.

Para solucionar a questão da inclinação versus integração, os arquitetos inverteram a lógica do tradicional sobrado paulista, implantando o bloco íntimo no ponto mais baixo do terreno.

O volume íntimo foi trabalhado como um monólito cimentício, com aberturas para o grande jardim projeto no recuo obrigatório do fundo, permitindo mais privacidade e sossego quando desejado. Este volume é uma contraposição a leveza do pavimento térreo, projetada em estrutura metálica, com uma grande marquise cobrindo espaços envidraçados, varandas e serviços.

A marquise ocupa os limites do terreno e configura um vazio central, para onde os espaços construídos convergem, como um pátio central mexicano em uma abordagem contemporânea. Neste nível da construção os espaços são extremamente interligados visualmente, estimulando a convivência.

O projeto de interiores deveria promover as preocupações que a arquitetura teve desde o primeiro momento. Móveis leves e contemporâneos, uma lareira que não toca ao chão, piso cimentício no mesmo material do monólito do bloco íntimo, painel de ladrilhos hidráulicos realizados especialmente para essa obra, trabalham em conjunto com a arquitetura para reforçar o pátio e o jardim que são uma espécie de moldura para que a vida da família se desenrole ao longo dos anos em um espaço generoso e cheio de possibilidades.


Galeria de Fotos

subscribe decostore

Receba o conteúdo decostore, é gratis!

Inspirações para você e sua casa!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique me
Posts Relacionados